RT Clarion - шаблон joomla Форекс
Segunda, Novembro 20, 2017

A Caminhada que Clama por Melhorias na Agricultura Familiar.

A caminhada que percorre o oeste paraense tem um propósito: Pontuar demandas dos municípios e cobrar políticas públicas para os mais de 200 mil agricultores do Pará. Neste fim de semana, Altamira recebeu a caravana composta por militantes da Federação dos Trabalhadores da Agricultura do Pará, pela CONTAG e por outros movimentos sociais ligados às causas rurais. A recepção calorosa foi feita na Casa Familiar Rural de Altamira pelo Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, pelo Movimento de Mulheres e pela Fundação Viver Produzir e Preservar. Foi um momento para conhecer um pouco mais sobre a trajetória de todas as entidades que há décadas percorrem o Pará, todo o Brasil em busca de apoio, e para isso, levam na bagagem propostas sustentáveis.
Estiveram presentes ainda no encontro, representantes da Emater, do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia e da Embrapa.


O coordenador da Fundação Viver Produzir e Preservar aproveitou o espaço para falar sobre a missão da FVPP, que apoia em todo o eixo da Transamazônica e Xingu mais de 50 projetos agroindustriais que respeitam o meio ambiente e que se tornaram exemplo de sustentabilidade.
‘’ Para a FVPP a caminhada é importante porque faz uma reflexão sobre as ações que precisam ser fortalecidas no oeste paraense para que enfim os nossos agricultores tenham voz, tenham acesso às políticas públicas e a agricultura familiar seja fortalecida.’’ Concluiu João Batista, Coordenador da Fundação Viver, Produzir e Preservar.
A agenda da caminhada continua! Nesta terça feira (20/11), é a vez do povo de Medicilândia recepcionar a caravana. O seminário: Organização Produtiva e Agroindustrialização na Agricultura Familiar, Com Foco no Cacau. Será oferecido para os agricultores e outros convidados de órgãos públicos como Ministério do Desenvolvimento Agrário.
A caminhada que clama por melhorias na agricultura familiar é uma iniciativa de movimentos sociais que acreditam na valorização do homem do campo!

Raiany Brito / ASCOM FVPP