RT Clarion - шаблон joomla Форекс
Domingo, Dezembro 17, 2017

FVPP lança projeto para a contenção do desmatamento no sudoeste do Pará

A Fundação Viver Produzir e Preservar, com apoio da Climate and Land Use Alliance/ CLUA, uma aliança de fundações que financia ações inteligentes para o desenvolvimento sustentável, estão desenvolvendo o projeto Governança Socioambiental: “A Chave” para a Contenção do Desmatamento e Conservação dos Recursos Naturais na Área de Influência das Rodovias, Transamazônica e Br -163, sudoeste paraense.

A intenção é desenvolver ações para o Plano de Desenvolvimento Regional e contornar retrocessos na atual conjuntura política e econômica que o país atravessa, e que, coloca a Amazônia em linha de frente para o avanço do desmatamento.

 

“As recentes medidas do governo federal, que foram criadas para não administrar de forma responsável os recursos naturais e passar por cima do patrimônio da humanidade, fizeram com que buscássemos por uma redefinição estratégica de nossa atuação. Com o chamado “mergulho de base’’ pretendemos realinhar o futuro”, explicou João Batista Uchoa, Coordenador do Projeto.

Desde a época do Movimento Pela Sobrevivência da Transamazônica, as lideranças sociais lutam pelo desenvolvimento igualitário e pela garantia de direitos aos moradores das áreas urbanas e rurais dessa região.

A FVPP ao longo de um processo histórico também compactua com ações e projetos que envolvem a produção com sustentabilidade ambiental. “É preciso ampliar projetos sustentáveis, como a fábrica de chocolates em Medicilândia (PA) e a cooperativa do cacau orgânico, também na cidade que mais produz amêndoas no Brasil. É preciso multiplicar o que vem dando certo e o que agrega respeito ao meio ambiente”, destaca João Batista.

Vale relembrar que foi graças as articulações sociais que projetos como o Luz Para Todos beneficiaram mais de 23 mil famílias com energia elétrica na região. A regularização fundiária e a verticalização da agricultura familiar, também são pautas abraçadas pela instituição, bem como outras que trouxeram uma melhor qualidade de vida para quem mora no campo ou na cidade através dos projetos de cidadania e inclusão social.

Com a convicção de que a luta não chegou ao fim, e para a construção de uma política eficaz de atuação no período de 2018-2030, é necessário ouvir e pontuar as principais demandas junto às comunidades, e desta forma, atualizar o Plano de Desenvolvimento Regional. Como estratégia, serão realizadas pela FVPP oficinas, um workshop/reunião regional com lideranças de cada município, onde será apresentada a versão preliminar do plano, e na sequência, já com as informações atualizadas, um seminário regional para apresentação e lançamento do mesmo.

Nós já temos data para a primeira oficina, que vai contar com a participação de lideranças de Altamira, Brasil Novo e Vitória do Xingu. Será no dia 22 de setembro, das 09 às 17 horas, no auditório da Churrascaria Casa Nova, Rua Anchieta - Centro. O convite é feito para que a participação popular nos ajude na atualização do Plano de Desenvolvimento Regional”, enfatizou João Batista.

 

Ascom FVPP