RT Clarion - шаблон joomla Форекс
Segunda, Novembro 20, 2017

Apresentação

A Fundação Viver Produzir e Preservar, é uma organização sem fins lucrativos, situada na Região da Transamazônica, com sede no município de Altamira, Oeste do Estado do Pará; foi fundada em 1991 pela iniciativa das organizações camponesas, movimentos pastorais e populares urbanos e de educadores da Rodovia Transamazônica e do Rio Xingu, mas sua atuação enquanto movimento social organizado ocorre desde a primeira metade da década de 80 do século passado, após o abandono do projeto de colonização da região pelo governo federal. 
Sua atuação inicial contou com o apoio de movimentos pastorais das Comunidades Eclesiais de Bases da Igreja Católica, movimentos políticos e sociais que lutavam pela redemocratização do país, sendo que sua atuação social e política estavam em sintonia com os demais movimentos de organização social que eclodiam no Brasil e na América Latina.

Leia mais

FVPP consolida termo de cooperação técnica para regularização fundiária na Amazônia

Durante esta semana a Fundação Viver Produzir e Preservar esteve em Brasília-DF para discutir questões fundiárias na região Transamazônica. A equipe da FVPP (Projeto 198-2015-PDRSX) se reuniu com a coordenação nacional do Programa Terra Legal e tratou sobre a parceria que regularizou centenas de áreas rurais e urbanas das vilas e chácaras da região.

O encontrou serviu como balanço das atividades realizadas nos últimos anos na Transamazônica. Até gora, 750 áreas já foram mapeadas, o que equivale a mais de cinco mil títulos prontos para serem liberados. “Apresentamos o resultado das ações de todo o trabalho e também consolidamos o termo de cooperação técnica para a continuidade desse trabalho”, contou João Batista Uchôa da FVPP.

Leia mais...

Projeto da FVPP renova produção de rádios comunitárias na região Transamazônica

“Com apoio da entidade, sete rádios já foram reinauguradas, e voltaram a produzir conteúdo de qualidade para toda a comunidade”

Levar informação até à comunidade é o objetivo do mais novo projeto tocado pela Fundação Viver Produzir e Preservar – FVPP. Com recursos do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu – PDRSX, o projeto 120-2014 está reestruturando rádios comunitárias das cidades da região, e permitindo que a comunidade produza conteúdo informativo. Durante o último final de semana, a Rádio Comunitária de Uruará foi reinaugurada, e após receber financiamento do projeto, teve o prédio reformado, e ganhou equipamentos novos.

Leia mais...

Projeto financiando pelo PDRS-Xingu inclui o homem do campo no mapa da região

“Quem sempre viveu na terra, mas nunca pode dizer que ela era sua, agora pode ter o direito de chamar seu pedaço de chão, de casa própria”

Um projeto pioneiro tem mudado o mapa fundiário da região da Transamazônica e Xingu, e redesenhado o perfil de centenas de pequenos produtores, e moradores de vilas que compõem os municípios dessa parte do estado do Pará. Após décadas vivendo em áreas que nunca foram regularizadas, essas famílias poderão finalmente chamar o local onde vivem, de casa própria, e ter o direito de vender seus imóveis, ou conseguir um financiamento.

Leia mais...

Seminário discute impactos de Belo Monte na pesca na região do Xingu

Um tradicional modo de vida modificado como consequência das obras da Usina Hidrelétrica Belo Monte: o dos pescadores. O assunto foi debatido durante o I Seminário Status da Pesca na Região Impactada por Belo Monte, realizado nos dias 29 e 30 de maio, no Auditório Petrini Girardeli, da UFPA. O pescador Edvaldo Xipaia compareceu ao encontro e fala da realidade da comunidade nos dias atuais. “O empreendimento não quer reconhecer a categoria pesqueira como impactada, o tempo vai passando e isso traz uma grande preocupação pra nós que nunca ganhamos nem um remo sequer pra pescar. Todos os dias estamos batendo na mesma tecla. O peixe hoje desapareceu com o enchimento do lago (da hidrelétrica)”, afirma.

Leia mais...