RT Clarion - шаблон joomla Форекс
Domingo, Dezembro 17, 2017

Apresentação

A Fundação Viver Produzir e Preservar, é uma organização sem fins lucrativos, situada na Região da Transamazônica, com sede no município de Altamira, Oeste do Estado do Pará; foi fundada em 1991 pela iniciativa das organizações camponesas, movimentos pastorais e populares urbanos e de educadores da Rodovia Transamazônica e do Rio Xingu, mas sua atuação enquanto movimento social organizado ocorre desde a primeira metade da década de 80 do século passado, após o abandono do projeto de colonização da região pelo governo federal. 
Sua atuação inicial contou com o apoio de movimentos pastorais das Comunidades Eclesiais de Bases da Igreja Católica, movimentos políticos e sociais que lutavam pela redemocratização do país, sendo que sua atuação social e política estavam em sintonia com os demais movimentos de organização social que eclodiam no Brasil e na América Latina.

Leia mais

Embargo segue prejudicando famílias de agricultores em Uruará

Há quase sete anos famílias de agricultores assentadas no Plano de Desenvolvimento Sustentável (PDS) Santa Clara, em Uruará, esperam por uma resposta do governo sobre seu futuro. Com a área embagada após uma decisão da justiça federal em Santarém, as terras não podem ser regularizadas pelo Incra, e sem essa documentação, não há como conseguir junto ao governo e aos bancos, financiamentos para a produção.

Nos últimos dois anos o clima voltou a esquentar no local. Em 2015 cinco pessoas ficaram feridas após uma briga por um terreno no local, e para controlar a situação foi preciso criar uma força tarefa envolvendo a Polícia Militar e o Incra. Na época o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária chegou a afirmar que não havia muito o que fazer, além de esperar que a justiça analisasse o pedido de revisão do embargo.

Leia mais...

Padrinhos do bem garantem dia das crianças mais feliz em Altamira

O dia das crianças teve um gosto todo especial para o pequeno Gustavo Silva, de oito anos. O garoto que mora com a mãe em uma área de invasão, na rua Monte Sião, bairro Brasília, foi um dos beneficiados pela ação solidária coordenada pelo Movimento de Mulheres da Transamazônica e Xingu, e a Fundação Viver Produzir e Preservar – FVPP. Com apoio de padrinhos anônimos e comércio local, Gustavo ganhou uma bola, e saiu correndo de tanta alegria: “Eu vou brincar com meus amigos”, declarou o pequeno.

A ação começou a se desenhar há cerca de dois meses, quando o Movimento de Mulheres e a FVPP iniciaram a campanha solidária com apoio dos meios de comunicação, e das redes sociais. A busca por padrinhos deu tão certo, que dezenas de brinquedos foram arrecadados em poucos dias, bastava embrulhar, e esperar o dia das crianças. “Nós sabíamos que o convite seria aceito pelos altamirenses, mas não esperávamos que o apoio seria tão positivo, valeu muito à pena, e nós realmente agradecemos essas pessoas que doaram sonhos em forma de brinquedos”, declarou Cláudia Medeiros, do Movimento de Mulheres.

Leia mais...

Reordenamento fundiário beneficia moradores das Vilas Grande Esperança e Carlos Pena Filho

No dia 8 de outubro, moradores das Vilas Grande Esperança e Carlos Pena Filho, localizadas no município de Brasil Novo, sudoeste do Pará receberam títulos rurais e urbanos, georreferenciamento e Licença Ambiental Rural.

A ação que reuniu 800 pessoas faz parte do projeto 198/2015 da Fundação Viver, Produzir e Preservar (FVPP) com apoio do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu (PDRSX) entregou 377 títulos para aquela comunidade, além de possibilitar o georrefereciamento de propriedades rurais.

Leia mais...

Oficinas do Plano de Desenvolvimento Regional são realizadas em Medicilândia e Senador José Porfírio

Nos dias 3 e 5 de outubro, a Fundação Viver, Produzir e Preservar (FVPP) realizou oficinas de atualização do Plano de Desenvolvimento Regional nos municípios de Senador José Porfírio e Medicilândia.

O encontro que reuniu dezenas de lideranças da região definiu a política de estratégia e atuação para o período de 2018-2030.

Com a execução do Plano será possível o fortalecimento do projeto Governança Socioambiental: A ‘Chave’ para a contenção do desmatamento e conservação dos recursos naturais na área de influência das rodovias Transamazônica e BR-163, no sudoeste do Pará.

Leia mais...